Filhos, peso ou benção?


Atualmente vivemos em uma sociedade em que é consenso que filhos são cargas bastante pesadíssimas para os pais, que a criação de um filho é muito caro, que um filho atrapalha sua vida profissional e suas realizações pessoais. Já vi por várias vezes pessoas realizando cálculos do custo de um filho até a conclusão da faculdade. 

 

Existe até um ditado que sempre escutei no meu círculo social que é “depois que filho pari nunca mais barriga enchi”. E realmente olhando somente a ótica menos agradável da paternidade, realmente pode parecer que realmente filho podem ser um peso muito alto que é impossível de carregar. 

 

A sociedade hoje admite um ou no máximo dois filhos para a não extinção da raça humana.

 

Porém hoje quero te convidar a uma reflexão, é possível calcular o valor de um abraço apertado de um filho? Ou então o valor de escutar uma frase “Papai/Mamãe eu te amo muito” ou talvez “Papai/Mamãe volta logo” ou um grito eufórico de “Papai/Mamãe obrigado por esse presente!”. Quanto vale ver a alegria que eles vem te receber quando chega em casa, ou até um simples olhar de alegria com o que te olham ou simplesmente o conforto que eles sentem ao estar no seu colo. Poderia ficar aqui eternamente citando fatos de quanto é bom viver uma vida com filhos. Se existisse forma de calcular isso, eu garanto queria um valor “astronômico” e muito maior que todos os outros.

 

Eu me arrisco até a dizer, que só depois que você tem filhos é que você visualiza o real sentido da vida, que após os filhos o casal se torna completo.

 

Certa vez escutei do meu conselheiro espiritual, Padre Valdormiro, que no momento que temos filhos somos co-participantes do milagre divino, momento onde podemos contribuir com Deus. Acredito que enquanto não entendemos o dois lado da criação dos filhos eles sempre serão pesos e realmente um “fardo”  muito pesado para carregarmos.

 

Concordo que ter um filho de uma forma não planejada ou até em um momento que não temos a preparação espiritual, psicológica e financeira é realmente mais difícil porém nem assim os filhos chegam a ser uma carga pesada demais impossível de carregar, pois os benefícios e alegria que eles nos trazem são muito superiores às dificuldades.

 

Às vezes só quando vemos alguém próximo perdendo um filho ou talvez lutando com um tratamento de um filho doente refletimos o quão é valioso nossos filhos ou então o quanto é gratificante ver eles simplesmente dormindo tranquilamente em uma cama quentinho e confortável.

 

Façamos hoje a reflexão de todos os benefícios que um filho pode te trazer e ainda mais, multiplique esses benefícios por mais de dois, entenderemos o quanto filhos são bons pra gente. Resumindo, o valor de poder criar um filho é multiplicado pela quantidade deles.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *